Vida Nova em Blumenau | início 7 de junho
Maio 31, 2018
O que é terapia Holística
O que é Terapia Holística?
Maio 31, 2018

5 dicas inusitadas para aumentar autoestima

Será que eles vão gostar de mim? Será que estou incomodando alguém? Será que estou falando muito alto… ou muito baixo? Será que a chefe sabe que eu sou uma farsa? Que na verdade eu sou péssima nesse trabalho e não sei como dou conta de entregar as coisas a tempo…

Se identificou com alguma dessas frases? Então talvez você tenha dificuldades com a sua autoestima.

Calma!

Você não é a única pessoa do mundo a se sentir assim. É natural para nós humanos o desejo de sermos amados, aceitos e queridos pelo mundo ao nosso redor. Biologicamente, é isso que nos garante a vida. Imagine se a sua mãe não gosta de você? Ela não vai te dar comida e você morre. E se depois de crescer ninguém na sua aldeia gostar de você? Você vai ser excluído e terá que viver completamente sozinho na floresta. Adivinha? Sim, você morre. Nem o Tarzan, nem o Mogli conseguiram sobreviver sozinhos. Então, né meus queridos, essa busca pelo amor e reconhecimento fora de nós é natural.

Mas como fazer os outros gostarem da gente? Daí vem aquela frase clássica: “se você não gostar de você, ninguém vai gostar”.

Ah, ótimo, Luna! Se eu soubesse como faz isso já teria feito! 

E como é que eu vou gostar de mim se me disseram desde pequena – seja na família ou na sociedade – que eu não sou boa o suficiente? Isso sem contar as pessoas que viveram experiências mais traumáticas em suas infâncias de serem não queridos pelo pai ou pela mãe ou por membros da família, sofrerem bullying na escola… existem vários estigmas que podemos carregar de não sermos bons o suficiente para sermos amados. Nem por nós mesmos.

Só que esses estigmas são apenas isso: estigmas. Ninguém cabe nesse padrão do que é “perfeito”. Porque somos diversos, todos nós, diferentes e belos dentro do que somos. E como dizia minha vó, o que seria do azul se todo mundo gostasse do amarelo?

Nossa, muito bonito, estou co-mo-vida. Mas assim… não funciona pra mim. Não é só dizer “ótimo, então agora eu vou começar a me amar” e pronto.

É por isso que eu vou te passar algumas dicas que eu apliquei na minha vida e me ajudaram a aumentar minha autoestima.

1 – Maternar a si mesmo

Você vai agir como se fosse sua própria mãe. E vai fazer para você mesmo tudo aquilo que você queria que a sua mãe fizesse por você.

Pergunte-se: “se eu fosse um bebezinho e eu fosse minha própria mãe, e esse bebê fosse o ser que eu mais amasse no mundo, como eu o trataria?” Então faça o que surgir!

Comidinhas gostosas, banhos cheirosos, cuidados de todos os tipos, depois atividades físicas ou de entretenimento, se permitir ter prazer no dia a dia… tudo o que você gostaria de receber de uma mãe – e que talvez nunca tenha recebido – você vai dar a você mesmo.

Não se trata de demonizar nossas mães. Elas fizeram o melhor que podiam com o que tinham. O amor delas nos permitiu estar vivos hoje. Só o fato de elas terem doado um óvulo, uma parte delas, para que a gente existisse já é incrível! Mas agora que você é adulto, trata-se de descobrir que se há alguma falta, você mesmo pode suprir essa falta.

E aí, mesmo que ninguém tenha te ensinado a se amar, você pode começar com esse exercício: e se eu fosse um bebê, como eu me trataria? E passe a se tratar com todo esse amor que essas criaturinhas fofas merecem.

 

2 – Conversar com foto da criança

Pegue uma foto sua de criança ou bebezinho. Se não tiver nenhuma foto sua dessa época, pode pegar uma foto de bebê na internet com a qual você se identifica ou fazer um desenho de quando você era bebê – não precisa ficar “bonito”, o importante é se expressar.

Agora, isso vai parecer loucura, mas funciona.

Todos os dias antes de dormir, ou no horário que você puder, converse com essa criança. Fale para essa criança todas as coisas que você gostaria que os outros te dissessem: eu te aceito, você é linda/lindo, você é saudável e feliz, você é boa/bom o bastante. E especialmente, fale “eu te amo” muitas vezes.

Depois você pode perguntar a essa criança da foto o que você pode fazer para que ela cresça e vire um adulto confiante e com boa autoestima. Se no começo ela não responder nada, tudo bem. Mas se você tiver qualquer ideia nessa hora, aplique no seu cotidiano. Comece a honrar os desejos e necessidades dessa criança que é você. Comece a curar suas feridas.

 

3 – Óleo de gerânio

– Oh, e agora, quem poderá nos ajudar?
– Eu, o óleo essencial de gerânio!

Sempre que eu estou em apuros, minha vontade é de chamar o Chapolin Colorado. Você também? Sinceramente, tem algumas questões na nossa vida que parece que só um super herói ou super heroína pra dar jeito.Por acaso te disseram que super herói não existe?

A natureza está cheia de super heróis que aparecem para nos salvar quando pedimos ajuda. Eu sou fã dos óleos essenciais utilizados pela Aromaterapia. Sempre que rola um vilão em Lunalândia eu acendo o refletor do Batman, digo, dos cheirinhos das plantas, e recorro aos óleos para me ajudarem.

O óleo essencial de gerânio é um dos super heróis da autoestima. Ele faz a gente acessar a auto aceitação. Ele nos diz que a gente é maravilhoso do jeito que é. Que está tudo bem sentir. Que está tudo bem chorar, que está tudo bem sorrir. Que o que você é já é o bastante.

Como utilizar
Coloque quatro gotas do óleo essencial puro de gerânio em 10ml de óleo vegetal prensado a frio (pode ser de semesnte de uva, girassol, coco, girassol) e aplique na planta dos pés e no peito. Depois aproxime as mãos do rosto e aspire profundamente por três vezes. Faça isso uma vez por dia.

Muito importante: Certifique-se de que o produto que voc ê comprar é realmente o óleo essencial, um produto totalmente natural, retirado da planta. As chamadas essências são produtos artificiais, que além de não terem nenhum poder terapêutico ainda podem causar doenças como câncer.

 

4 – Cantar músicas românticas como se fossem pra você

Todo mundo já ouviu daquelas músicas da chamada “dor de corno”. Ou se emocionou com músicas românticas melancólicas. Ou com aquele tipo de música de declaração. A maioria de nós gostaria de ter um mozão para dedicar uma música romântica. Seja o seu próprio mozão!

Imagine-se dedicando essa música para si mesmo, como se você fosse o amante e o amado ao mesmo tempo. E cante! Cante bem alto todo seu amor por você mesmo <3

Você ainda pode dedicar músicas ao mozão, a ideia não é você amar só a si mesmo. Mas se amar antes. Então a primeira música da manhã é dedicada a você. Escolha uma música linda de amor para ser a música da sua relação consigo mesmo e manda a ver!

 

5 – Exercício físico consciente

Uma das principais questões de quem tem baixa autoestima é desconexão com o próprio corpo. Como a gente se acha feio, ruim, chato, a gente acha que nosso corpo é ruim, é mau e a gente não quer ter nada a ver com ele.

Quando a gente tem um relacionamento feliz com outra pessoa não é uma delícia estar na presença física dela? Colinho de mãe, abraço de filho, beijo do namorado ou namorada… Então! Como você vai se amar se não estiver na presença do seu próprio corpo?

Comece devagar a colocar consciência em todo o seu corpo. A forma mais fácil é fazer isso durante os exercícios físicos. Aqui vale tudo: lavar a louça, dançar, academia, corrida, brincar com os filhos ou com o pet, pode ser até no sexo!

Durante todo esse exercício preste muita atenção em SENTIR o seu corpo. Cada pedacinho dele. Pés, pernas, dedos, unhas, barriga, peito, pescoço, cabeça. Sinta o seu corpo. No começo pode parecer que é o corpo de outra pessoa – não se assuste. É assim mesmo. Faça o tanto que conseguir. Mas cada vez mais, conforme for conseguindo, tente manter o foco em sentir o seu corpo durante todo esse período.

 

Pronto! Agora você pode ir aplicando essas dicas na sua vida, uma de cada vez ou todas juntas. Mas não se cobre por não conseguir ou por não estar vendo melhoria. Esses não são exercícios para fortalecer a sua crença de que não é bom o suficiente;) Faça o que conseguir e quanto conseguir, no seu tempo. Se quiser, pode escrever sobre como você está se sentindo ao fazer essas dicas, mantendo um diário. Escrever ajuda muito a nos mostrar nossas pequenas mudanças, que eu chamo de milagres. E pode ajudar a identificar outras questões sobre sua autoestima que você nunca tinha percebido.

Caso você precise de ajuda para aumentar a sua autoestima você pode buscar uma terapeuta holística ou psicóloga. É importante escolher bem o profissional, verifique se você se identifica com o trabalho daquela pessoa e se ela tem boas referências. E entregue-se ao processo 🙂

Desejo a você todo o autoamor do mundo! E seguimos juntos, desenvolvendo nossa autoestima para um mundo com pessoas mais confiantes de si!

Abraço de Luna

Luna
Luna
Terapeuta holística com formações na Índia, Tailândia e Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *